sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

NO DISCURSO DA POSSE DO GOVERNADOR BETO RICHA CRITICA RELAÇÃO COM BRASILIA

Na cerimônia de posse do segundo mandato nesta quinta-feira (1º), na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), o governador Beto Richa (PSDB) não deixou de criticar as relações com o governo federal. Segundo o governador, o estado irá exigir da União um tratamento respeitoso. “O Paraná nunca virou as costas para o Brasil. Desejo relações entre ao governo central e o Paraná mais maduras, republicanas e transparentes”, disse o governador. A posse foi aberta ao público, e a galeria da Assembleia ficou repleta de eleitores.
Durante todo o ano de 2014, Richa acusou o governo federal de não atender às demandas locais em virtude de interferências políticas. Ele se referia, por exemplo, aos problemas para a liberação de financiamentos e empréstimos.

A cerimônia
Segundo Richa, apesar da atitude do governo federal, o estado assumiu a condução do próprio rumo, firmando-se como referência no agronegócio, no avanço do setor industrial e citou ainda que o salário mínimo regional garantiu o poder de compra da população.
Beto Richa afirmou ainda que nos últimos quatro anos a relação com o poder legislativo foi extraordinária e rendeu frutos positivos aos 399 municípios do estado. O governador também declarou que a primeira gestão foi bem sucedida, mencionando alguns números do estado.
Ainda alfinetando o governo federal, o governador reeleito disse ainda que será guardião fiel dos valores éticos. “Atravessamos um tempo de turbulência no plano nacional. Aqui não houve desvio de conduta de qualquer espécie, resultado do bom convívio que tivemos com todos os poderes".
Para os próximos quatro anos, Richa disse que o governo já priorizou investimentos, definiu estratégias e planejamentos para o bem comum.
Richa e a vice-governadora Cida Borghetti (Pros) chegaram pela rampa externa da Assembleia Legislativa e foram recebidos pelo presidente da Casa, deputado Valdir Rossoni (PSDB), o primeiro-secretário, Plauto Miró (DEM), e pelo líder do Governo no legislativo deputado Ademar Traiano (PSDB). Como ocorre tradicionalmente, Richa e a vice-governadora Cida Borghetti (Pros) prestaram o Compromisso Constitucional no legislativo Estadual.
Antes da oficialização da posse, Rossoni, que foi eleito deputado federal, entregou um cheque ao governador do valor de R$ 230 milhões referentes às economias feitas pelos legislativo estadual no último ano. De acordo com o deputado, nos dois últimos anos a voltaram para o cofre estadual R$ 630 milhões.
Depois de quatro anos difíceis do ponto de vista de gestão, Beto Richa tem uma série de desafios a encarar neste segundo mandato. Entre elas, e uma das principais, retomar o investimento do estado. O volume baixo de investimento (R$ 1 bilhão) chamou a atenção do novo Secretário da Fazenda Mauro Ricardo Costa, que é a aposta do governado para alavancar as arrecadações e reestabelecer a saúde financeira do estado. A intenção é quintuplicar os investimentos no estado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

REFIS EM MATELÂNDIA